15/04/2020

Como está a sua saúde mental nestes últimos dias?

São várias as ações que podemos realizar para colaborar com a nossa saúde mental, mas nem todas irão servir para todo mundo

Com a disseminação dessa pandemia global, o distanciamento social e o isolamento devido a quarentena, tem feito parte do nosso cotidiano, nos fazendo lidar com situações estressantes e com momentos de muita ansiedade.

Cuidar da nossa saúde mental é essencial para passarmos por estas situações adversas de maneira tranquila. Muito tem se falado sobre esse assunto e são várias as ações que podemos realizar para colaborar com a nossa saúde mental, mas nem todas irão servir para todo mundo.

É importante fazer uma autoavaliação do que pode ser bom para você neste momento! Por isso, a psicóloga do Cevisa, Viviane Viana preparou este material para te ajudar a identificar ações positivas para o seu bem estar, sendo que a primeira delas já é a identificação destas ações positivas.

Em segundo lugar devemos manter uma rotina condizente com o momento que estamos vivendo. Não será saudável escolher uma rotina impossível de executar. Isso significa, preciso colocar todas as questões envolvidas no meu dia a dia, e distribui-las no decorrer do dia e das semanas de maneira tranquila.

Reservar um tempo para cuidar ativamente da saúde é imprescindível. Fazer atividades físicas, conversar com amigos e familiares, ter um momento para espairecer deve estar incluído na rotina tanto de quem está em home office como de quem está cuidando da casa e dos filhos.

Terceiro, cultivar o pensamento positivo. É natural que o corpo se mantenha em alerta numa situação como esta. Para muitos houve uma drástica mudança na forma como estavam vivendo, mas é importante saber que uma nova forma de viver pode trazer coisas boas. É muito provável que as coisas não serão como antes, mas é possível que sejam ainda melhores.

A partir de agora iremos dar um valor maior para os aspectos mais importantes da vida, que são as nossas relações interpessoais com familiares, amigos, e o contato físico, como o abraço, que é tão importante na nossa cultura latina. Faça listas de pensamentos positivos, de ações positivas e de sentimentos positivos. Dedique um tempo para desenvolve-los, certamente dias melhores virão!

O isolamento social pode mexer muito com nossa cabeça, por várias razões. Pode estar vinculado com a sensação de cerceamento da nossa liberdade, pode estar associado com o sentimento de solidão, de insegurança. Nós somos seres sociáveis e quando não estamos vivenciando nossas relações, nos sentimos incompletos, despreparados, angustiados.

Porém, podemos perceber que este é um ótimo momento para vivermos nossas relações com os outros e com nós mesmos de maneira diferente. Em vez de darmos atenção para a solidão, podemos viver a solitude, um momento de intimidade conosco. Um bom momento para refletirmos e cuidarmos de nós mesmos. Eu e eu.

Podemos também ter um momento mais íntimo com as pessoas que moram comigo. Dedicando tempo para a conversação. Também é possível manter uma relação mais “pessoal” com amigos e com parentes que estão distantes. Isso porque o aspecto pessoal não está vinculado a presença física, e sim o encontro de pessoas. Tenha um tempo para redes sociais, para conversas de pé de orelha.

Dicas para prevenir o desenvolvimento de transtornos emocionais:

  1. Tirar um tempo para cuidar da saúde física e mental. De 1 a 2 horas. Fazer atividades físicas segundo as normas de biossegurança. Tendo uma alimentação saudável e em horas adequadas. Tomar sol. Dormir 6 a 7 horas diárias. Técnicas de respiração ajudam a manter a homeostase do organismo.
  2. Dedicar um tempo para fazer planejamentos importantes. Seja para tirar mais tempo para família, ou para fazer um curso, mudar de emprego, estudar, etc.
  3. Desenvolver o autoconhecimento. Dedicar um tempo para identificar o que estou sentindo. Nomear sentimentos e sensações, traçando objetivos para sanar as deficiências ou desenvolver os aspectos positivos. (fazer terapia pode ajudar muito neste aspecto)

Todos nos já vivemos algum momento na vida onde foi preciso se readaptar, seja depois que voltamos das férias, no começo da vida de casados ou num novo emprego. O ser humano é adaptativo, isso significa, que todos nós temos condições para se adaptar.

O que precisamos é estar abertos ao novo. Um primeiro passo é sermos tolerantes, todas as pessoas ao nosso redor também estarão se adaptando. Nos colocarmos no lugar do outro ajuda no bom convívio. Segundo, criar uma nova rotina, mas não perdendo aquilo que era bom antes de entrarmos nesse período de quarentena. É necessário equilibrar todas as áreas do individuo biopsicossocial. Terceiro, ser paciente, podemos estar vivendo em tempos de incerteza, mas com o tempo tudo ficará no lugar.

Viviane Viana – Instagram : @vrviana_psicologia

CRP 06/110508

Cevisa está localizado na Estrada Municipal Walter Boger, km 1,5, s/n, Lagoa Bonita, Engenheiro Coelho/SP. Faça uma visita! Para ficar por dentro de todas as novidades e programações, acompanhe a clínica pelo site oficialFacebook e Instagram.

 


ÚLTIMAS NOTÍCIAS


Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.